Semana da Cultura Nordestina - Forró


No período de 02 a 08 do mês de agosto celebramos a Semana da Cultura Nordestina, época muito especial para nós nordestinos! Sua origem se dá a partir da data de falecimento de Luiz Gonzaga do Nascimento – o Rei do Baião, que com sua música, figurino e performances, fez-se um porta-voz da cultura do Nordeste! Desde 1989, este período simboliza uma homenagem ao Mestre Sanfoneiro e a celebração entre o pessoal da região, enaltecendo a riqueza cultural da região Nordeste, marcada pela diversidade de expressões artísticas e culturais como: dança, música, gastronomia, artes plásticas, teatro, cinema, dentre outras linguagens. O Inventividade também quer celebrar este período, trazendo alguns de tantos artistas que floresce em nossa Região!


Forró


O forró é o ritmo que predomina nos festejos juninos do Nordeste. Nas celebrações principalmente a São João e São Pedro o forró esta presente nos festejos das capitais e das cidades do interior. Dentre as cidades em temos grande destaque então os festejos de Caruaru em Pernambuco, Campina Grande na Paraíba e Santo Antônio de Jesus, na Bahia. O forró é um estilo musical tipicamente nordestino que se espalhou pelo Brasil e pelo mundo. Segundo Câmara Cascudo, historiador, o nome forró deriva de “forrobodó”, uma outra possibilidade de origem do nome forró, que não tem comprovação seria do inglês “for all” pois britânicos estiveram em Pernambuco para a construção da ferrovia Great Westerm, e estes britânicos faziam festas “for all” ou para todos. O Forró é um gênero musical que abrange outros gêneros como o baião, xote, xaxado. Originalmente utiliza os instrumentos: sanfona, triângulo e zambumba. Como o passar dos anos algumas adaptações aconteceram como a introdução de instrumentos como guitarra e bataria e formaram o que chamamos de forró eletrônico. Outra derivação do forró é o universitário, que surgiu no início dos anos 2000 com algumas adaptações instrumentais. Grandes nomes representam este estilo musical, mas sem dúvidas Luiz Gonzaga, o nosso Gonzagão é um personagem inconteste desta história.


Luiz Gonzaga do Nascimento, Exu, 13 de dezembro de 1912 – Recife, 2 de agosto de 1989).

Imagem divulgação

Foi um grande artista brasileiro! Compositor, cantor e performer, que com seu figurino e modo de expressar-se ficou conhecido como o Rei do Baião. Luiz Gonzaga, foi conceituado uma das mais completas, importantes e criativas personalidades da música popular brasileira. Através de suas músicas, não só denunciava, a penúnia e as injustiças vivenciadas no Sertão Nordestino, como também exaltava esta cultura nordestina pelos quatro cantos do país, nos deixando um legado rico e profundo com uma obra que se reflete em suas criações como o baião, o xaxado, o xote e o forró pé de serra.


Algumas de suas composições: As canções Asa Branca (1947), Seridó (1949), Juazeiro (1948), Forró de Mané Vito (1950) e Baião de Dois (1950).


Elba Maria Nunes Ramalho, paraibana, é considerada expoente da segunda geração da música tipicamente nordestina, mantendo a tradição do forró e baião de Luiz Gonzaga. Filha de músico, participou pela primeira vez de uma apresentação no palco em 1966, integrando o Coral da Fundação Artística e Cultural Manuel Bandeira, com "Evocação do Recife". Sua estreia musical se deu em 1968, tocando bateria no conjunto feminino “As Brasas”.


Foto: Hotel fazendo Pai Mateus

No início da década de 1970 se mudou para Recife e, em 1974, para o Rio de Janeiro, buscando maior destaque na carreira. Participou da peça Viva o Cordão Encarnado, em parceria com o grupo teatral Chegança, de Luís Mendonça, sendo aclamada pela crítica por conta da hiperatividade no palco, o que se tornaria sua principal característica. Segue como atriz, sempre representando papéis ligados à música, com destaque para o filme Morte e Vida Severina e a peça Ópera do Malandro, onde canta, com Marieta Severo, a música O Meu Amor, que se tornaria grande sucesso.

Possui vastas discografia e filmografia, da qual destacamos aqui os ábuns O Grande Encontro 1, 2 e 3; Cirandeira; Elba Canta Luiz; Elba Ramalho & Dominguinhos: Baião de Dois e São João Carioca (DVD). ​ É bicampeã do prêmio Grammy Latino, pelos discos: Qual o Assunto Que mais lhe Interessa?, lançado em 2007 e Balaio de Amor, lançado em maio de 2009, na categoria Melhor Álbum de Raízes Brasileiras - Regional e Tropical. ​ Nascida em 1951, a artista revelou em entrevistas que desde 1990 faz exercícios físicos diariamente e que é vegetariana e praticante de ioga e meditação, atribuindo a estas práticas sua alegria de viver, equilíbrio e beleza. ​ Na tradicional festa de São João de Campina Grande, a presença de Elba Ramalho é aguardada como o show mais esperado.





0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo