Dra. Hildete Costa - Documentário:

“Cá Te Espero no Tumbenci – Saberes e Fazeres”

A dedicação e mergulho constante nos estudos acadêmicos e populares faz desta incansável pesquisadora um diferencial na manutenção da história, cultura e memória afro-brasileira na atualidade do Estado da Bahia.

Hildete Costa graduou-se em Biblioteconomia pela Universidade Federal da Bahia em 1979, tendo se especializado em Arquivologia, também pela UFBA e, recentemente, concluiu o Doutorado em Difusão do Conhecimento da UFBA /UNEB/ UEFS/ SENAI- CIMATEC/ IFBA

Em sua atividade profissional dedicou-se à Arquivologia, tendo concebido e implantado o Sistema de Arquivo da Universidade do Estado da Bahia e sido Gerente do Arquivo Central, no período de 1992/ 2003. Atualmente coordena o Centro de Documentação e Informação CDI - UNEB, do qual também foi criadora.

Com vasta experiência na área de Ciência da Informação Memória, Patrimônio e Acervo, tem atuado principalmente nos seguintes temas: arquivos - métodos e técnicas; políticas de planejamento em arquivos; pesquisa - ensino, gestão documental - arquivos pessoais; centros de memória e documentação e bibliotecas especializadas.

Sua expertise em criação de Memoriais, Museu e Inventários Culturais, a torna pesquisadora ativa do grupo de estudos GEAALC/UNEB, PROMEBA PROGRAMA DA MEMÓRIA E EDUCAÇÃO NA BAHIA e do Grupo Multidisciplinar de Estudo e Pesquisa: SEETU - Sociedade, Espaço, Educação e Turismo.

A tese de doutoramento de Dra. Hildete Costa, o documentário “CÁ TE ESPERO TUMBENCI – SABERES E FAZERES”, pode ser conferida abaixo:

“Cá Te Espero no Tumbenci – Saberes e Fazeres”

A Bahia é, sem dúvida, o coração da cultura afrobrasileira e é com esse respeito aos ancestrais que abrimos espaço para receber o curta-metragrem “Cá Te Espero no Tumbenci – Saberes e Fazeres” sobre um dos mais antigo Terreiro da nação Angola em Salvador, o Tumbeci (1850). Com narrativas que permitem o conhecimento sobre a grandeza cultural de matriz africana, o filme aborda a trajetória da importante Mameto Maria Nenem (1865-1945),reconhecida como pioneira da tradição Congo Angola, sacerdotisa mais amada de Salvador em sua época, e as relações com o território no outrora Quilombo Cabula. O fio da memória é a Mameto Lembamuxi (1954-), e a pesquisa visual e historiográfica na tese de doutorado de Hildete Costa (2018).

Devido as limitações provocadas por conta da pandemia do coronavírus, o filme com Direção de Paula Almeida, Roteiro de Aryadilla Sacramento, Coordenação de Produção de Janaina Costa e uma equipe reduzida de profissionais competentes e comprometidos com a obra terá seu lançamento no canal oficial do youtube “Cá Te Espero no Tumbenci-Saberes e Fazeres” no dia 11/11/2020.


O Projeto de audiovisual, viabilizado por meio do Edital Setorial de Audiovisual 2019, com apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural do Estado da Bahia e Secretaria de Cultura da Bahia. É fruto da tese de Doutorado de Hildete Costa tem como finalidade reconstituir, democratizar e perpetuar a história cultural e patrimonial do Terreiro Tumbenci, identificando a trajetória dos seus antepassados, fundamentando suas memórias sagradas através das narrativas orais dos seus acervos.


O espectador entenderá como seus saberes e fazeres são transmitidos, tanto nos rituais das celebrações, quanto no dia a dia da comunidade, ampliando assim o legado afrobrasileiro de herança banto, conhecido na tradição do terreiro Congo Angola. Além de buscar estratégias para articular ações culturais, sociais, educativas, com novas perspectivas para a comunidade do Cabula/Beiru e seus 17 bairros do entorno, em Salvador-Bahia, contribuindo assim para a cidadania e valorização do Patrimônio Cultural Brasileiro.

| SERVIÇO |
➢ O QUE É: Lançamento do Documentário “Cá Te Espero no Tumbenci – Saberes e Fazeres”
➢ QUANDO É: 11 de Novembro 2020
➢ ONDE É: Canal no Youtube – “Cá Te Espero no Tumbenci – Saberes e Fazeres”
➢ QUANTO É: Acesso gratuito

| FICHA TÉCNICA |
 

AUTORA DA OBRA - HILDETE COSTA
ROTEIRO E DIREÇÃO - PAULA ALMEIDA
DIRETOR DE FOTOGRAFIA - WILIAN COSTA MARTINS
ROTEIRO / 1 AD - ARYADILLA SACRAMENTO
OPERADOR DE AÚDIO - JEORGE COSTA MARTINS
MONTAGEM - PAULA ALMEIDA

FINALIZAÇÃO - LUCAS CERQUEIRA
PRODUÇAO GERAL - ARYADILLA SACRAMENTO
PRODUÇÃO DE SET - GABRIEL MACHADO
COORDENADORA DE PRODUÇÃO - JANAÍNA COSTA
ATENDIMENTO EXECUTIVO - LUANA OSWALDO
TRILHA/FINALIZAÇÃO - NINO BEZERRA / KAMBANDO (OGÃS DO TERREIRO TUMBENCI)
RUM - DEIVID MUNIZ (Tatá Kambondo)
CONTRA RUM - GENIVALDO PASSOS (Tatá Kamukengue)
RUPIM - IVAN BORGES (Tatá Kambondo)
GAN - DENILSON NASCIMENTO (Tatá Xicaramgoma)
TOQUES:
- MUNJOLA (toque Cabula)
- BARRAVENTO
- CONGO
- ARREBATE
LOCUÇÃO - GEIZE GONÇALVES

DEPOENTES ACADÊMICOS:
ALFREDO MATTA - PESQUISADOR E PROFESSOR DA UNEB
CESAR VITORINO - PESQUISADOR E PROFESSORA DA UNEB
FRANCISCA DE PAULA - PESQUISADORA E PROFESSORA DA UNEB
HILDETE COSTA - DOUTORA EM DIFUSÃO DO CONHECIMENTO
JANICE NICOLIN - DOUTORA EM EDUCAÇÃO
MARLON MARCOS - ANTROPÓLOGO E PROFESSOR DA UNILAB
YEDA PESSOA - ETNOLINGUÍSTICA

DEPOENTES SABER POPULAR
GEURENA PASSOS - MAMETO LEMBAMUXI
SOLANGE BARBOSA DOS SANTOS - AFILHADA DE MARIA NENÉM
SONIA BONFIM SOUSA - PRIMEIRA FILHA DE SANTO DA MAMETO LEMBAMUXI
ANTONIO CARLOS S. SANTOS - TATÁ KIVONDA
ANTONIA ANGELA DOS PASSOS - MAKOTA MONA KRIZILÊ
MARISA DE OLIVEIRA - MAKOTA KALEMBEJI
GLAYDES DO NASCIMENTO - MAKOTA DIRECI
MÃE JUCIARA - TERREIRO SÃO ROQUE

MAKOTA ITANA - MAKOTA DAMURAXÓ DO TERREIRO SASSAGANZUÁ